Longa Permanência

Utilizada comumente para paciente com indicação para o cuidado de feridas e curativos complexos, distúrbios nutricionais elegíveis a nutrição enteral, ventilação assistida permanente, e outras características de internações prolongadas. Normalmente esse paciente vem indicado pelo hospital geral/alta complexidade ou home care 24h, que por algum motivo começou a ter complicações em seu estado de saúde, e pelo agravamento dessa situação, acaba por permanecer no Royal Care, pois o retorno para o lar não é mais viável. Casos como acidentes graves e processos degenerativos.

Associado ao aumento de expectativa de vida, as doenças cardiovasculares têm crescido no Brasil. Isso, tem resultado em pacientes que permanecem internados em hospitais terciários, de alta complexidade, devido a sequelas dessas doenças, necessitando de cuidados profissionais de enfermagem, tais como medicação por via intravenosa, manipulação de sondas em geral, suporte ventilatório, curativos, dentre outros.

Paciente com essas características se beneficiaria com a desospitalização para continuidade de sua assistência em sua própria residência, em uma modalidade de assistência chamada de Internação domiciliar. Nesta modalidade de assistência é montada uma estrutura de internação, com profissionais e cama hospitalar, na residência do paciente, que permanece acamado durante toda a sua assistência.

A internação de Longa Permanência no Hospital Royal Care, portanto, ocorre quando o paciente com perfil de internação domiciliar, mas que não pode receber este atendimento em casa por não possuírem condições estruturais, de higiene, elétricas ou de acessibilidade em seu lar. Esta assistência será realizada por equipe interdisciplinar específica para esse fim, com profissionais capacitados para o atendimento, em regime de internação clínica, de paciente de baixa e média complexidade que demandam cuidados intensivos de enfermagem e apoio médico e de fisioterapia. Esse paciente poderá estar em ventilação mecânica, nebulização contínua ou traqueostomizado. É paciente com quadros clínicos crônicos, porém estáveis, em sua grande maioria idoso, portador de doença crônica cardiovascular, estável, não transmissível, que exige cuidados que superam aqueles que possam ser oferecidos pela Atenção Primária, com incapacidade funcional e dependência física para as atividades da vida diária (AVD) grau 5 da Escala de Avaliação da Incapacidade Funcional da Cruz Vermelha Espanhola (Grau 5 – Imobilizado na cama ou sofá, necessitando de cuidados contínuos).

É paciente, desopitalizado de internação de longa permanência em hospitais gerais ou de alta complexidade, com condição clínica comprometida, porém estáveis e sem a presença de outras condições agudas como infecções. Possui diagnóstico firmado ou hipótese diagnóstica e tratamento já estabelecidos pelo médico assistente, durante sua internação hospitalar, e apresenta grau de perda funcional e dependência para a realização de Atividades da Vida Diária (AVD), grau 5 na Escala de Avaliação da Incapacidade Funcional da Cruz Vermelha Espanhola, é, portanto, paciente que se encontra acamado, recebendo toda a assistência em seu leito, inclusive banho.

  • O Royal Care é o local ideal para pacientes com necessidades de cuidados paliativos, transição e para longa permanência

    Planejada desde a sua estrutura física para oferecer todo o cuidado necessário aos pacientes crônicos, com foco na reabilitação.

  • CONHEÇA NOSSA ESTRUTURA

Dúvidas? Entre em contato